31 de ago de 2010

Óh Santa Maria


Minha história se mistura com a tua, e que bom que é assim, tenho orgulho de ser teu filho, de passear pelo calçadão no sábado de manhã e ver tudo que é só teu, vontade de viajar no trem da história, embarcar na Presidente e descer lá na Boca do Monte, orgulho de ver o teu povo que anda depressa, e mesmo assim tem tempo pra sorrir, vontade de gritar que te amo, de correr pelos teus trilhos, desde o Maneco até a rua sete. Santa Maria da mãe Medianeira, que repousa na catedral e assiste seus filhos passar numa Rio Branco que não pára. Santa Maria, lugar que vive o conhecimento que pulsa vibrante. Cidade dos meus sonhos, e dos sonhos de tantos outros, dos versos e acordes de quem é apaixonado por ti. Cidade de Beto, de Isa, de Marcio, Patrícia e outros vários... Vontade de sentar na Saldanha Marinho e ver teu por de sol ser destaque no Treze de Maio... Tu és assim, minha vontade de escrever, de sorrir, correr, pular e gritar que é minha relíquia. Meu chão e minha paixão

22 de ago de 2010

Leitura...


Um grande escritor, uma leitura que pretendo iniciar nas próximas férias da faculdade. A obra "Em busca do tempo perdido", do escritor Proust.

Um pouco de sua história!

Valentin Louis Georges Eugène Marcel Proust foi um importante escritor e poeta francês. Nasceu na cidade de Paris em 10 de julho de 1871 e faleceu na mesma cidade em 18 de novembro de 1922.

A obra mais conhecida de Proust foi “Em busca do tempo perdido”, um conjunto de sete novelas, considerada uma das grandes obras da literatura do século XX. É considerado um dos grandes escritores românticos do começo do século XX..

Principais momentos da vida (biografia):

- No ano de 1891, entrou para a faculdade de Direito da Sorbonne.
- Proust preparou-se para seguir a carreira de diplomata, porém desistiu para ser escritor.
- Fundou com alguns amigos, em 1892, a revista Le Banquet.
- Escreveu para revista francesa La Revue Blanche.
- Em 1919, ganhou o prêmio literário francês Goncourt, pela obra “À sombra das raparigas em flor”.
- Perdeu a mãe em 1905 e herdou uma grande fortuna.
- Após a morte da mãe, isolou-se socialmente para dedicar-se exclusivamente à literatura.

Principais obras de Proust

- Os prazeres do dia – 1896
- Em busca do tempo perdido – 1913 a 1927
- No caminho de Swann
- À sombra das raparigas em flor
- O caminho de Guermantes (I e II)
- Sodoma e Gomorra
- A prisioneira
- A fugitiva
- O tempo redescoberto
- Paródias e miscelâneas
- Crônicas – 1927
- Jean Santeuil (obra póstuma de 1952)
- Contra Sainte-Beuve (ensaio, obra póstuma de 1954).

Frases de Proust:
- O amor é o espaço e o tempo medidos pelo coração.
- O amor é uma doença inevitável, dolorosa e fortuita.
- A ambição embriaga mais que a glória.
- A felicidade no amor não é um estado normal.

Fonte: Sua pesquisa.com