31 de ago de 2010

Óh Santa Maria


Minha história se mistura com a tua, e que bom que é assim, tenho orgulho de ser teu filho, de passear pelo calçadão no sábado de manhã e ver tudo que é só teu, vontade de viajar no trem da história, embarcar na Presidente e descer lá na Boca do Monte, orgulho de ver o teu povo que anda depressa, e mesmo assim tem tempo pra sorrir, vontade de gritar que te amo, de correr pelos teus trilhos, desde o Maneco até a rua sete. Santa Maria da mãe Medianeira, que repousa na catedral e assiste seus filhos passar numa Rio Branco que não pára. Santa Maria, lugar que vive o conhecimento que pulsa vibrante. Cidade dos meus sonhos, e dos sonhos de tantos outros, dos versos e acordes de quem é apaixonado por ti. Cidade de Beto, de Isa, de Marcio, Patrícia e outros vários... Vontade de sentar na Saldanha Marinho e ver teu por de sol ser destaque no Treze de Maio... Tu és assim, minha vontade de escrever, de sorrir, correr, pular e gritar que é minha relíquia. Meu chão e minha paixão

Nenhum comentário: