10 de ago de 2009

Sentir saudade e perder

A perda de uma pessoa é sempre muito difícil para qualquer um.
A morte para muitos é como um tabu.
Pra mim, é algo que eu trato naturalmente, ou melhor, tento.
Porque, quando alguém que gostamos morre, sabemos que ele NUNCA mais irá estar presente em nossa vida. E, é esse nunca que me entristece, que parte o meu coração.
Saber que nunca mais vou abraçar, conversar, sair, estar com essa pessoa.
Só o tempo para acalmar a perda e a saudade.
Agora tem outra perda que também é ruim.
É quando convivemos com alguém, trocamos idéias, conversas, alegrias, tristezas e essa pessoa ou amigo sai do trabalho e tomo rumo em outro lugar.
Foi o que aconteceu semana passada com uma colega de trabalho que eu admirava muito e pela qual tinha muito carinho.
Está colega querida, estava sempre prestes a me ajudar nas dúvidas que tive logo quando iniciei meu trabalho na biblioteca.
Foi aquela pessoa com quem tive logo muita proximidade.
Eis, que nem tudo é para sempre.
Somos passageiros de vida e com o tempo estaremos "vagabundeando" pela estradas da vida.
E foi esse o destino que minha colega tomou. Não estará mais presente em nosso local de trabalho, mas guardarei boas lembranças!

2 comentários:

Cristiane Galvão disse...

É...lidar com as 'faltas' é muito ruim! Eu sofro muito!!Beijosssssssssss

Prussiano disse...

Bacana o que escreveste....

Pra mim... saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo........ mas não consegue!!

Se isso traz pesares ou não... cabe a cada um decidir de acordo com seus sentimentos.!

Mas... como disse Machado de Assis... "distância é como os ventos: apaga as velas... mas acende as fogueiras".
grande abraço ...
AufWiedersehen !!!