15 de mai de 2009

Um bate papo

Dificil escrever.
Complicado explicar.
Insuportável sentir.

Parece brincadeira de mal gosto, mas não é.
É apenas a lembrança batendo a porta.
Logo agora que eu pintei a casa de cor nova, agora que eu tinha renovado as esperanças.
Que coisa heim?
Não precisei te ver, foi apenas escutar, fechar os olhos pra tudo voltar .
E lá veio, a nostalgia veio e está aqui comigo.

Estamos tomando um café, debatendo sobre aquele dia, lembra quando vc venho de surpresa e me encheu de beijos e sorrisos. É aquele dia, saudade.
Saudade daquele outro, do chimas na sacada. E daquela outra tbm, em que caímos do sofá a nossa vontade de amar era imensa, só podia dar chão.
E lembra aquele passeio de natal? Eu lembro perfeitamente.
E aquela outra volta de carro que acabamos parando...
E a reconcialação? Lembra? A noite foi eterna.
Pois bem, foi.
Terminou. Acabou.
Por mais difícil que pareça, por mais que tudo aconteça, foi bom enquanto durou.
Vc me amou eu te amei. VC me amou, mais eu continuo te amando.
Tenha certeza disso.
Sa nostalgia, tchau até a próxima.

Nenhum comentário: